3 vivas ao presente merecido

 

 1.

 subir e descer

 até que se faça lugar

 o trançar das pernas

2.

3.

ele era brilhante aberto

poeira de cobrir lâmina

e sua arrebentação cristal fabricava

estalos, lascas, trincas, fendas, cacos

uma deriva pouco a pouco desprendida

até que 

uma carta fechada no envelope 

chegou dizendo  –  você ganhou

o prêmio é para a sua vontade

serve para

fazer um sopro 

valer mais

do que todo o ar respirável

e assim foram bruscos

os ventos subterrâneos, 

os fogos subaquáticos

uma sucessão de luas

e a vida passou arrastando tudo

até que o velho ainda menino

com um pé ao lado do outro 

respirava réptil

íntimo do mundo

Anúncios

4 Respostas to “3 vivas ao presente merecido”

  1. Clarice Says:

    maravilhoso!

    já lí várias vezes hoje….

  2. Eduardo Says:

    muito, muito bom!

  3. julià panadès Says:

    hola! estoy realmente sorpendido, me llamo como vos! y soy arista! besos desde mallorca

  4. f.r.Bastos Says:

    O desenho é muito angiológico!
    Um fim-de-poema meu a respeito das pernas:
    “Nem toda a ciência do mundo/Nem a flebologia moderna
    /Explicam o charme e o encanto/ que tem a beleza das pernas”FB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: