Archive for abril \21\UTC 2011

Chão e Asa, o texto todo. (desde agosto de 2008)

21/04/2011

o que suspende o corpo é a véspera.

porque véspera é palavra com asas.

quando acontece o hoje o chão vibra.

porque a voz do hoje é áspera e dura.

.

mas se hoje é também véspera.

asas voam despidas de corpo.

pernas tentam alcançar os passos.

nuvens ventam dúvidas sobre o chão.

.

a inadequação é um presente.

hoje deu à véspera uma caixa.

é um plano surpresa feito de ar.

serve para desistir do inadiável.

primeiras páginas do livro – poema Chão e Asa

21/04/2011