Lareira (desenho do poema – última parte)

 

 

 

 

 

Anúncios

Uma resposta to “Lareira (desenho do poema – última parte)”

  1. JOÃO BOSCO LOBO FERREIRA LIMA Says:

    Um corpo, puxando suas pernas junto ao peito, remoendo uma promessa. A fogueira diante dos olhos já não arde, cinzas e pó. Aquele pensamento ( promessa ) se auto consumiria. Um tempo, outro segundo, outro tempo, um novo entendimento.

    Cuidado ao se alimentar certas fogueiras, um pensamento muito alimentado pode construir rotinas.

    acho que estou me perdendo nessa fogueira , tchau.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: